imagem

 

 

 

     

 

 

 

 

 

          CRISTO JESUS, E A ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO - PARTE III                                      

                                         Por Ernesto Berg

 

Para Saber o Valor de Algo

Leia com atenção esses interessantes dizeres sobre o tempo, que há anos atrás eu li em uma revista:                                                                   

                                                                                                                                                      

Para você perceber o valor de UM ANO, pergunte a um estudante que repetiu de ano.

Para você perceber o valor de UM MÊS, pergunte para uma mãe que teve o bebê prematuramente.                                                                                                                    

Para você perceber o valor de UMA SEMANA, pergunte a um editor de um jornal semanal.

Para você perceber o valor de UMA HORA, pergunte aos casais que se amam e estão esperando para 

encontrar-se.

Para você perceber o valor de UM MINUTO, pergunte a uma pessoa que perdeu um  trem.

Para você perceber o valor de UM SEGUNDO, pergunte a uma pessoa que  conseguiu evitar um acidente.

Para você perceber o valor de UM MILÉSIMO DE SEGUNDO, pergunte a alguém que ganhou a medalha de

prata em  uma olimpíada.

 

Eu complemento dizendo:

Para você perceber o valor de ter vivido uma vida sem Cristo, pergunte a alguém que o negligenciou e agora

jaz em seu leito de morte, arrependido pelo descaso que teve com ele. 

 

Carga pesada

Quando jovem, eu conheci um senhor que trabalhava com vendas. Ele era ateu e nunca se interessou em

saber algo sobre a vida espiritual e sobre a mensagem de Cristo.

Em seu leito de morte, já idoso, a filha compadecendo-se dele disse: “Pai, você precisa ter fé em Deus para

poder passar em paz para o outro lado da vida”. “Fé?”, respondeu ele. “O que é ter fé? O que é Deus?”

Pode-se imaginar algo mais triste do que uma pessoa, no umbral da vida, dizer isso?  Como ele iria agora

cultivar algo que jamais conheceu, nem plantou: a fé em Deus? Que triste

existência esse homem deve ter levado. O que ele fez do tempo de sua vida? Trabalhou, ganhou dinheiro,

casou-se, divertiu-se, chorou, preocupou-se, enfim, todas as rotinas diárias que a vida nos leva a fazer.

Para ele a vida foi só isso?

Ele estava vivendo a relação 80/20 da baixa eficiência espiritual.

                                                                                                                                               

Valorize cada momento que você tem! E valorize mais porque você deve dividir com alguém especial,

especial o suficiente para gastar o seu tempo junto com você: sua família, os amigos sinceros e, sobretudo,

Deus.  Lembre-se o tempo não espera ninguém.

 

Li numa revista, o depoimento de um enfermeiro - com várias décadas no exercício de sua profissão - de

que ele havia presenciado a morte de centenas de pessoas. Muitas delas, pouco antes de falecerem,

estavam arrependidas do tipo de vida que haviam levado. Mas nenhuma delas, lamentou-se de que deveria

ter despendido mais tempo de sua vida em ganhar mais

dinheiro, ou de que deveria ter assistido mais televisão, ou passeado mais de bicicleta, ou namorado mais.

Elas se lamentavam em não ter convivido mais tempo com seus filhos, com seu cônjuge, com seus familiares,

de não ter batalhado mais pela sua felicidade e, sobretudo, em não ter dado mais lugar a Deus em suas vidas.

Dentro delas havia um vácuo que nunca foi preenchido: era o espaço reservado a Jesus que jamais foi

convidado a ocupá-lo, a não ser por breves  e fugidios momentos. Este vazio, por mais ativo e

bem-sucedido que alguém seja no mundo material, absolutamente nada, nem ninguém, pode preencher,

a não ser a presença plena de Deus, pois representa o encontro do Eterno com o nosso verdadeiro ser,

habitando dentro de nós.

 

Conheço empresários e executivos muito bem-sucedidos perante a sociedade e o mundo empresarial, que

aparecem freqüentemente na mídia (televisão, revistas, jornais), porém sofrem de insônia profunda e a noite

mal conseguem fechar os olhos, vítimas de pesadelos e de toda sorte de medos e fobias. Outros, há anos

e anos, são dependentes de psicólogos e

psicanalistas; sentem-se inseguros sem essa eterna muleta psicológica, da qual não conseguem se livrar.

Um deles, Presidente de uma grande indústria, muito conhecido no Brasil e no exterior, disse-me uma

vez: “Você pode até se tornar uma pessoa realizada e feliz, mas deve obrigatóriamente visitar um

psicanalista semanalmente, ou ficará deprimido e não conseguirá superar suas dificuldades e problemas.”  

É um vácuo e tanto, mais parecendo um fosso sem fim. Psicólogos, psicanalistas, psiquiatras, tem um

papel importante na recuperação mental e emocional de pessoas. O que não pode ocorrer é tornar-se

dependente deles para toda vida, pois é o que estava acontecendo com esse empresário.                                                                                                                      

 

Jesus, entretanto, dá uma solução definitiva: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o

mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” João 14.27

Jesus entrega a paz dele para nós, não a paz superficial do mundo, baseada em fatores circunstanciais,

mas a paz que provém do alto, alicerçada na certeza da proteção e no amor divino. Ele conclui: “Não fique

emocionalmente perturbado, não se amedronte ou se intimide.”

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

A prioridade n° 1

Deus quer que façamos do nosso relacionamento com ele a prioridade número um. Ele quer que nós

coloquemos nossas mais profundas questões e dificuldades diante dele, esperando por suas respostas e

orientações.

 

Reserve um tempo e um lugar específico para estar diante de Deus, diariamente, estudando e meditando

sobre a Bíblia. Grave as promessas bíblicas que ele faz e agarre-as firmemente, sabendo que elas

irão acontecer em sua vida.

 

Escreva num papel: Quais são os meus objetivos de curto prazo? (até 6 meses)

                                Quais são os meus objetivos de médio prazo? (de 6 meses até 5 anos)

                                Quais são os meus objetivos de longo prazo? (de 5 anos em diante).

                                                                                                                                                                                                                                                          

Coloque objetivos para as áreas mais importante da sua vida: espiritual, familiar, profissional, saúde,

comunidade, social.

Entretanto lembre-se: coloque Deus como prioridade, porque não ter tempo para Deus,

é perder tempo na vida, pois as picuinhas da vida diária tentarão sempre desviá-lo de sua rota.

 

Eis uma oração que será de utilidade para você. Faça-a em voz alta:

“Pai, a vida é curta demais para que eu a desperdice  com coisas secundárias. Dê-me a sabedoria para

viver cada dia intensa e profundamente, dentro de teus sábios preceitos e da tua correta vontade.

Ensina-me a fazer as escolhas certas, a priorizar e agir naquilo que é essencial, em todas as áreas

da minha vida. Para ti tudo tem o seu ritmo certo e, para os que agem segundo a sua vontade, tudo

acontece no tempo certo, no lugar certo e do jeito certo. Obrigado por guiar-me.”

 

Pense nessa interessante analogia, de um autor anônimo:

Imagine que você tenha uma conta corrente e cada manhã você acorda com um saldo de R$ 86.400,00.

 

Só que não é permitido transferir o saldo de um dia para o dia seguinte. Todas as noites o seu saldo é

zerado, mesmo que você não tenha conseguido gastá-lo durante o dia. Que você faz?

 

Você irá gastar cada centavo é claro!

 

Você sabia que todos nós somos clientes desse banco de que estamos falando?  Se chama tempo.

Todas as manhãs é creditado para cada um 86.400 segundos. 

                                              

Todas as noites o saldo é debitado como perda.

Não é permitido acumular este saldo para o dia seguinte.                                                    

Todas as manhãs a sua conta é reiniciada, e todas as noites as sobras se evaporam.

Não há volta, você precisa gastar vivendo no presente o seu depósito diário.               

Sendo assim, invista então no  melhor: na saúde, felicidade, paz,

amor, sucesso e, acima de tudo em Deus, porque o relógio da sua vida está correndo.

Viva cada dia de sua vida com intensidade, ousadia e retidão, como Cristo o fez, 

 pois o passado e o futuro nada são comparados com o dia de hoje, sob a tutela de Deus.

O hoje é uma dádiva tão grande, que por isso é chamado de presente.

 

Trecho extraído do livro O Maior Empreendedor do Mundo, de Ernesto Berg.

Reprodução autorizada desde que citada a autoria e a fonte.

 

PARA LER A PARTE I DO ARTIGO CRISTO JESUS: A ADMINISTRAÇÃO                  

DO SEU  TEMPO  CLIQUE AQUI

 

PARA LER A PARTE II DO ARTIGO CRISTO JESUS: A ADMINISTRAÇÃO                  

DO SEU  TEMPO  CLIQUE AQUI

 

 

 

a

 

 

imagem

 

 

imagem

 

imagem

 

imagem

 

imagem

 

imagem

 

imagem

 

imagem

 

imagem

 

imagem

imagem